31/05/2016

O galo dorminhoco







O galo friorento e preguiçoso não quer cantar.
Está dormindo gostoso com seu pijama branco,
de bolinhas vermelhas,
pantufa de pintinhos.
Não pensa nem sequer em sair do lugar.

Está chovendo forte,
o frio vai chegar.
Brrr, brr!
- Que cantar que nada! - pensa ele.
- Só mais tarde meu povo.
- Eu preciso descansar.
Encolhido no cantinho do galinheiro,
com as asas bem fechadinhas,
curtir um soninho é sempre bom.
É a melhor parte de sua vidinha.

O sol hoje nem vai sair.
A chuva tomou conta de tudo.
- Quietinho vou ficar. - pensou ele.
- Mas não pensem que estou mudo.

- Só mais um pouquinho.
- Após as 6 eu canto!
- Agora vou relaxar só mais um tiquinho,
sempre é bom um belo soninho.

Elza Ghetti Zerbatto

imagem: www.baixaki.com.br

26/05/2016

Sarau lítero musical Casa de Cultura Tremembé







CASA DE CULTURA TREMEMBÉ
RUA MARIA AMÁLIA LOPES DE AZEVEDO 190-TREMEMBÉ-SÃO PAULO
TEL 2991-42-91

UM CONVITE PARA VOCÊ:

SARAU LÍTERO MUSICAL
DIA 28 DE MAIO DE 2016
HORÁRIO:17 ÀS 19 HORAS

VENHA MOSTRAR SEU TALENTO!

COM AFETUOSO ABRAÇO AGRADECEMOS SUA ATENÇÃO.

NOEMI DE CARVALHO MOURA

COORDENADORA E APRESENTADORA

24/05/2016

O beijo sugador












Estou dormindo tranquila,
em sono profundo,
de repente acordo agitada,
sinto sua presença inesperada!

Meu coração bate mais forte,
fico sobressaltada,
você chega perto de mim,
e vem me beijar.

Sinto o ardor,
de seu beijo sugador,
e você simplesmente,
vai embora feliz!!!!!

Enquanto isso eu estou aqui,
sofrendo do fundo de minh'alma,
te odiando e querendo te matar!

Seu sem-vergonha,
aparece aqui de novo,
se é que tens coragem,
porque você está ferrado,
seu pernilongo safado!!!!!!


Plac!!!
te peguei! hehehehe


Elza Ghetti Zerbatto




imagem: www.imagensparawhats.com

18/05/2016

Paranapiacaba, uma cidade repleta de histórias e mistérios


Bom dia amigos!

Neste fim de semana que passou houve em Paranapiacaba, um dos seus principais eventos, a 13ª Convenção de Bruxos e Magos.





















 
Bem movimentado, com várias pessoas conhecidas nesse segmento, aconteceram apresentações de danças ciganas, xamânicas, consultas e atendimentos esotéricos, rituais Wicca e um clima de total confraternização.
O pessoal do movimento Hare-Krishna também esteve presente emanando energia de alegria a todos.





Tudo num lindo dia ensolarado, o que é novidade pois a cidade, está sempre repleta de neblina e é uma das mais frias do estado de São Paulo, chegando a temperaturas equivalentes à cidades do Rio Grande do Sul.

 

Logo que chegamos á parte alta ventava muito....como mostram meus cabelos na foto,rs.
 Paranapiacaba significa em tupi cidade de onde se avista o mar.
A parte alta da cidade tem influência portuguesa, e onde estão os trilhos de trem, há  predominância de casas em estilo inglês.
Cercada pela Serra do Mar, é muito procurada por quem gosta de fazer trilhas e passeios voltados á conscientização ambiental, com direito à muita mata e nascente de rios.
 Fotos da parte alta da cidade:







Igreja Nosso Senhor Bom Jesus de Paranapiacaba







Todo ano acontece geralmente no mês de abril, o festival do cambuci fruta característica de lá.
Eu e o maridão experimentamos o sorvete e amamos!
Um gostinho azedinho e ao mesmo tempo o ardido do hortelã.




  
Em julho ocorre o Festival de Inverno de Música de Paranapiacaba.
Há pousadas  no estilo inglês com preços bem acessíveis para quem quiser se hospedar.
Porém o que chama muito atenção desta cidade, são as lendas contadas pelos antigos moradores como a do balanço.
De acordo com eles, esse balanço se movimenta muito mesmo quando não há qualquer tipo de vento, e dizem que aparece a imagem de uma criança se balançando nele.
O assunto de mistério e paranormalidade é levado tão sério, que neste evento houve até  uma dupla de caça-fantasmas brasileiros, com todos seus equipamentos, que saiu com outras pessoas para investigar pessoalmente os locais mais falados.
Constantemente há pessoas estudando e pesquisando as lendas locais.
Como todo evento há também uma feirinha de artesanato, resolvi me dar de presente um par de maxi- brincos, feitos em alumínio pelo simpático casal de artesãos Nina e Samuel, que nos presenteou com um chaveirinho com as iniciais de meu nome e do maridão.






Uma  maria-fumaça que foi reformada entre outros tantos trens que estão desativados.









 
Infelizmente algumas atrações estavam fechadas e não pudemos visitar.
Uma cidade bastante gostosa e interessante mas, que precisa ser mais enxergada pelo governo de Santo André e federal.
Muito de seus trens que são relíquias de sua história, e de importância cultural, estão simplesmente se deteriorando.

Elza Ghetti Zerbatto


Fotos de minha autoria e pertencentes ao blog, exceto pela foto do cambuci que foi retirada do site flicker







14/05/2016

1ª Artevista - Arte em defesa dos animais









Bom dia amigos!
Recebi por e-mail da Maria José (coordenadora do MICA) este link que compartilho com todos, em uma causa que apoio incondicionalmente: a defesa em favor aos animais.
Trata-se de  um concurso promovido por Maurício Varallo, que é ativista e também criador  da ONG Olhar Animal e tem apoio do MICA (Movimento InfantoJuvenil Crescendo com Arte).
Vamos divulgar e chamar as crianças e jovens da faixa etária de 4 a 16 anos, a participarem de mais esse evento tão importante para a causa animal.

Clique no link para maiores informações:

http://www.olharanimal.org/artevista



A todos um excelente fim de semana.
abração com carinho
Elza Ghetti Zerbatto

imagem: www.baixaki.com.br

11/05/2016

Conto: O pássaro que consegue voar mais alto é aquele que não tem medo das nuvens escuras







O céu estava repleto de nuvens escuras, que rapidamente se  fechavam.
Muitos trovões cortavam-o de ponta-a-ponta.
Podia sentir-se o forte aroma exalado, subindo e perfumando o ar enquanto cada gotícula de chuva lavava o chão, as plantas e tudo ao redor.
Li, não estava contente e observava aquela paisagem bucólica distraidamente.
O som dos pingos faziam com que ela lembrasse de cada um dos momentos de sua vida, especialmente os mais tristes.
De repente lágrimas vertiam-se suavemente de seus olhos e, em sintonia com a limpeza da chuva deixava ser lavada sua alma.
Quantas emoções, surpresas, conquistas, e justo agora que estava indo tudo tão bem sentia-se como se suas asas houvessem sido cortadas.
Perguntava-se internamente o porquê de ser merecedora das conquistas e, justo agora que havia conseguido não poderia usufrui-las.
Isso deixava-a desanimada, frustrada mas mesmo assim uma voz interna sussurava-lhe:
- As nuvens passarão e também a chuva e o sol voltará a brilhar forte.
De repente ela saiu de seu longínquo e melancólico estado mental e novamente viu o azul do céu, que estava ali no fundo escondido, por debaixo das espessas nuvens.
Respirou fundo, olhou em volta e percebeu que mesmo que suas asas estivessem muito molhadas, em algum momento iriam secar.
Dependeria somente dela isso acontecer.
Enquanto isso buscaria forças para expandi-las o mais além que pudesse, e determinou a si mesma que não desistiria de ir ao encontro de seu sonho.
Foram apenas nuvens que encobriram o sol temporariamente mas, nem por isso ele deixaria de ser o Astro Rei que é!
E a voz continuou a sussurrar-lhe:
-  Vá, ergue a cabeça, enfrenta, seca essas asas, pois o pássaro que consegue voar mais alto é aquele que não tem medo das nuvens escuras, e sim o que está acima delas!

Elza Ghetti Zerbatto


Texto publicado em 18/01/2012 no Recanto das Letras

imagem: www.baixaki.com.br

02/05/2016

O novo varal de Dona Formiguinha













O vento começou a soprar mais forte.
Abriu as portas, bateu as janelas, jogou as folhas de árvore longe e derrubou algumas roupas quase secas do varal.
Dona Formiguinha ficou brava, pois havia acabado de estender o uniforme de seus filhotes.
- Ah, vento chato!
- Você já vai trazer chuva forte.
- Mamãe por que você está tão brava? - indaga uma de suas 20 filhotes.
- Assim vocês não terão roupa para irem á escola.
- Mas mamãe se não chover como você poderá lavar nossas roupas?
- Você tem razão Formiguita.
- Por que você não põe um varal bem grandão embaixo das telhas mamãe?
- É isso mesmo Formiguita.
- Vou comprar um gigante para poder estender tudo.
- Boa ideia mamãe querida!
E Dona Formiguinha foi ao supermercado, comprou dois pacotes de varais bem fortes, para finalmente ter tranquilidade com as roupas de sua família.

Elza Ghetti Zerbatto

texto publicado em 16/04/2015 no Recanto das Letras

imagem: www.fotosearch.com.br





Dia nacional do escritor e Sarau Casa de cultura Tremembé

Bom dia amigos! Comemoramos hoje o dia nacional do escritor. Essa data foi criada na década de 60 pela União Brasileira...