12/01/2015

Zefa, a vaquinha faladeira









Na fazenda da Vó Zinha,
a bicharada era muito animada,
e todos viviam felizes.

As galinhas botavam seus ovos,
cantando alegremente.
Os galos não tinham preguiça,
de cedinho acordar,
com muita garra e energia,
iam ao sol saudar.

Os porquinhos brincavam,
empolgadamente no chiqueiro.
Os cavalos gostavam de trotar,
pelos pastos verdes,
relinchando a prosear.

Porém quem era figura mais engraçada,
dessa fazenda agitada,
era a Zefa,
a vaquinha faladeira.

Fosse quem estivesse á frente,
com ela tinha de conversar,
senão ela não parava de mugir,
e o ambiente agitar.

Seu dia começava cedo,
mugia para o sol,
para os pássaros,
para os insetos,
para as plantas,
e pra lua também!

Os outros bichos riam muito,
do jeito de Zefa,
que era uma simpática tagarela.

Com ela ninguém fica sem falar,
e até mesmo o sisudo Vô Zinho,
não resistia ao seu charme,
e vinha com ela prosear.

Um dia Zefa acordou triste,
e resolveu não mais falar.
Todos amigos ficaram preocupados,
pensando e discutindo o que estaria,
na sua cabeça e coraçãozinho  a se passar.

Uma das galinhas perguntou:
- Será que ela está doente?
Um dos porcos respondeu:
- Pode ser.
Um dos cavalos então disse:
- Precisamos um médico chamar.
Um dos galos disse:
- Como vamos chamar um médico se os humanos não nos entendem?
O porquinho Mingau etão falou:
- A Vó Zinha vai perceber.
- É verdade. - disseram todos ao mesmo tempo.

O tempo passava e nada de Zefa falar.
A fazenda perdeu a cor.
A alegria não mais existia.
O lugar desencantou-se.

Vó Zinha que era muito apegada,
a todos animais e fã de Zefa,
conversou com o Vô Zinho,
e resolveram um veterinário chamar.

Explicaram o ocorrido,
e o doutor a examinou,
mas nada havia de errado.

O que será que aconteceu então?

De repente começou a engordar,
e num dia de madrugada mugia tanto.
que todo mundo acordou assustado.

Para a surpresa de todos,
um lindo bezerrinho nasceu,
e Zefa voltou a falar!

Todos comemoraram,
a deliciosa surpresa.
Zefa falava pelas patas sem parar,
e agora tinha mais motivo.

Afinal de contas,
não é todo dia,
que uma nova vida,
vem até a fazenda pra ficar!


Texto publicado em 17/11/2014 no Recanto das Letras

Imagem: www.baixaki.com

4 comentários:

  1. Mas que amor,Kunti! Adorei essa vaquinha! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Que linda historinha! Gostei muito da vaquinha Zefa!
    Kunti eu não consigo entrar no outro seu blog
    Beijinhos Pedrinho

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela presença Chica e Pedrinho.
    Pedrinho o outro blog está fechado.
    abração com carinho

    ResponderExcluir
  4. Mas que coisa mais fofa essa historinha! bjs,

    ResponderExcluir


Comentários edificantes são sempre bem-vindos!
Comente, deixe seu link, me siga e retribuirei sua gentileza.
Obrigado a todos.

Besourão pretão

Zum zum zão, besourão pretão. Zum zum zão, besourão pretão. Voou pelas plantas. Os insetos saíram correndo, com medão do bic...