30/09/2014

Anjinhos brincam de bailar









Anjinhos brincam de bailar,
ao ouvir Vivaldi tocar.
Anjinhos brincam de bailar,
nas nuvens e no ar.

Anjinhos brincam de bailar,
escalando os raios do sol,
sorridentes pra lá e pra cá.

Anjinhos brincam de bailar,
chamam animadamente as fadas,
 para na dança os acompanhar.
Um festival angelical,
de magia e beleza pelo universo a ressoar.

Anjinhos brincam de bailar,
fadas rodopiam agilmente como piões.
Nesse encontro inesperado,
a paz e a harmonia,
dão um toque encantado.


Elza Ghetti Zerbatto


Texto publicado em 07/07/2012 no Recanto das Letras

Imagem: www.glimboo.com

24/09/2014

Concurso Nacional Foto e Arte


Divulgando...

Alguns trabalhos selecionados para a Mostra





Milena Vila - 9 anos - São Paulo - SP






Naiara Foletto - 13 anos - Campo Bom - Rio Grande do Sul



Maria Luiza Santos - 10 anos - São Paulo - SP




Kaio de Jesus - Junqueirópolis - SP



Júlia de Santan'a - Junqueirópolis - São Paulo






Pablo Escolar - 10 anos - São Paulo -SP




Imagens pertencentes aos participantes, e divulgadas no blog do MICA, tendo autorização da dona do mesmo para divulgação aqui. 

http://artmica.blogspot.com.br

18/09/2014

A aranhazinha que queria namorar









Tinha é uma simpática aranhazinha.
Todos os insetos do jardim gostam de sua alegre companhia.
Vive sorrindo mas, ultimamente anda meio tristinha.
Quando chega o fim da tarde, recolhe-se na sua teia, e fica parada até anoitecer, observando a lua tão bela e prateada no céu.
Certo dia estava distraída demais e acabou soltando um suspiro tão longo, que a amiga joaninha veio ver o que estava acontecendo.
Rapidamente Tinha voltou á Terra assustada.
-Tinha, o que aconteceu contigo minha querida?
- Por que estás suspirando?
- Ah, joaninha querida, estou deveras triste aqui sozinha.
- Você está apaixonada Tinha. - disse a joaninha.
Meio embaraçada Tinha disfarçou, gaguejou e disse:
- Não é isso não joaninha.
- É sim amada.
 - Não precisa ter vergonha só porque está apaixonada.
- Eu não estou apaixonada. - insiste Tinha.
- Está bem Tinha, não está. - diz sorrindo a joaninha.
Os dias passavam e Tinha continuava a sonhar com um aranha macho com quem pudesse namorar.
Os amigos do jardim ficavam com dó dela, mas nada podiam fazer para ajudá-la.
Um certo dia o jardineiro veio cuidar do jardim, e começou a remexer a terra.
Tirou as ervas daninhas, plantou novas plantas, e uma enorme aranha vermelha passou por sua mão.
Apesar de estar acostumado com insetos, ele se assustou e acabou jogando-a longe.
Tinha viu a cena e foi correndo ver o que acontecera, quando ficou frente a frente com a aranha vermelha.
Era uma linda aranha macho vermelha. 
Os dois se olharam paralisados e depois Tinha correu.
Ele foi atrás dela para conversar.
- Ei menina qual é o seu nome?
Tímida como era respondeu em voz baixa:
 -Tinha.
-Como é o seu nome?
- Tinha.
- Venha aqui Tinha vamos conversar.
Tinha sentiu seu coraçãozinho bater mais forte e quase não conseguia falar.
- Meu nome é Tinho e estou perdido aqui.
- Você pode me ajudar?
Tinha ergueu os olhinhos devagar e disse:
- Claro que posso Tinho.
- Que engraçado temos nomes parecidos.
E ambos riram do comentário.
Tinha ajudou Tinho a voltar para sua casa-teia mas, não esperava que fosse se apaixonar por ele.
E após algum tempo numa noite de lua cheia, Tinho veio com um ramalhete de flores diversas para dar a Tinha.
Ela ficou encabulada mas suspirou de alegria.
- É para você Tinha.
- Quer namorar comigo?
Tinha sentiu suas patinhas tremerem de emoção e ficou sem palavras.
Tinho se aproximou dela deu-lhe um beijo e segurou-a pela cintura.
Tinha estava tão feliz que nem sentia o chão.
Finalmente após alguns longos minutos ela respondeu:
- Quero sim Tinho.
E os dois saíram abraçados pelo jardim, resolvendo ir até a teia de Tinha, para observar a linda noite de lua cheia.
Agora Tinha só suspirava de alegria e voltou a sorrir como antes.
Seus amigos também estão mais felizes de vê-la assim.
A amiga joaninha até fez, um lindo cachecol colorido para Tinha usar no inverno.
E com o cachecol enrolado em seu pescoço e Tinho ao seu lado, Tinha está deveras feliz perto de seu amado.

Elza Ghetti Zerbatto

Imagem: pt.forwallpaer.com

Texto publicado em 13/08/2014 no Recanto das Letras

12/09/2014

Está chegando a primavera (acróstico de flores)






Ranúnculo
Imagem: 1hwallpapers.com







Ervilha- de cheiro 
Imagem: wallpaper.free-photograph.net



Esporinha
Suinã
Tulipa
Alamanda

Cravo
Hortênsia
Ervilha de cheiro
Gerânio
Alfazema
Narciso
Dália
Orquídea

Azaleia

Palma
Rosa
Íris
Margarida
Angélica
Violeta
Estrelícia
Ranúnculo
Acácia

Elza Ghetti Zerbatto

08/09/2014

Primavera mágica (acróstico de pássaros)


Pica-pau
Rouxinol
Irerê
Maritaca
Andorinha
Verdilhão
Estrelinha
Rolinha
Anu


Macuco

Ararajuba
Gaivota
Inhambu-anhangá
Caracará
Araponga

Elza Ghetti Zerbatto





Verdilhão




Irerê







Rouxinol

Imagens:
verdilhão: pt.wikipedia.com
irerê e rouxinol: www.flickr.com









02/09/2014

E o grande dia chegou (parte final)


Bom dia amigos!

Depois de uma agitada semana, ainda estou curtindo o finalzinho da grande festa da Bienal do livro de São Paulo.

Tanta coisa legal para ser vista e fotografada que é difícil registrar tudo.

Estive presente nos dia 24, 28 e 31 de agosto, e as fotos foram tiradas nestes dias algumas de minha autoria e outras cedidas por amigos que participaram.

Um momento muito alegre, de conhecer novos amigos, expandir relações, e saborear o prazer de ter meu sonho realizado.

A todos amigos desejo uma excelente semana.


abração com carinho



Um momento pra lá de especial

23ª Bienal do livro de São Paulo,
um momento de muita alegria,
rever velhos amigos,
conhecer gente diferente,
visitar editoras,
sentir a magia dos livros,
encantar com lindas estórias,
aprender, aprender, aprender.

Cultura de todas formas,
eternizada num momento,
pra lá de especial.

Meu primeiro livro-solo materializado,
amigos tão esperados,
todos reunidos,
num gostoso abraço tão querido!

Gratidão a todos que puderam estar presentes,
e também aqueles que virtualmente,
emanaram boas vibrações.

Com muito carinho agradeço,
de todo meu coração.

Elza Ghetti Zerbatto


Biblioteca itinerante









Um dos lagos que existem próximos á bilheteria




Espaço imaginário




Ganesha, o deus removedor de obstáculos, que estava no stand da editora Madras e é o símbolo desta.



Telão da editora Madras que no momento que eu e maridão visitavamos, tocava justamente uma das minha bandas prediletas: Metallica.






O Salão das Ideias



Espaço Cultural onde a economista Miriam Leitão, dava uma palestra de divulgação do lançamento de seu livro, no dia 31 de agosto



Stand da Editora Delicatta, onde tudo foi preparado com muito carinho e organização.
Abaixo Maria José (MICA) e eu.




A maninha Anne Lieri, parceira em todos momentos




Eu e maridão. meu eterno incentivador


Agitando na frente do stand com Anne e Tetê













Minha fada madrinha Viviane, a qual sou grata pelo apoio e carinho e seu namorado Roberto.


Toda galera reunida para foto. Digam giz!


Num animado papo eu e Luiza minha editora.






A amiga Liz Rabello, com quem divido as mesmas paixões: escrever e cães. Só conheço-a através do facebook e apesar de não nos encontrarmos na Bienal, somos vizinhas e nem sabíamos!















































Tribos encontradas em ônibus (crônica)

Tem gente que detesta andar de ônibus. Eu particularmente acho até divertido. Você encontra várias tribos misturadas, e ...